Oh, Vida, sê bela! Alberto de Lacerda (1928-2007)

Oh, Vida, sê bela! Alberto de Lacerda (1928-2007)

Exposição

Literatura
Até 13 jan/18

Nascido na Ilha de Moçambique, em 1928, Alberto de Lacerda chega a Lisboa aos 18 anos com o objetivo de estudar francês e inglês. Aqui funda a revista de poesia Távola Redonda, juntamente com Ruy Cinatti, António Manuel Couto Viana, Fernanda Botelho e David Mourão-Ferreira. Em 1951, parte para Londres onde publica o seu primeiro livro. De Portugal iam visitá-lo figuras como Almada Negreiros, Casais Monteiro, Lopes-Graça, Jorge de Sena. Apesar do sucesso literário, o que ganhava com o seu trabalho de intérprete e jornalista cultural não lhe permitia sair do ambiente de quartos alugados e da escassez em que viveu até obter vários contratos para lecionar nos Estados Unidos. Contudo, nunca abandonou a cidade de Londres e, por fim, foi-lhe possível arrendar um pequeno apartamento onde construiu o seu mundo. Entretanto, em Portugal, ia perdendo as atenções da crítica e dos leitores. A presente exposição, comissariada por Luís Amorim de Sousa, testamenteiro de Alberto de Lacerda e responsável, em conjunto com Mary Porter de Sousa, pela seleção dos materiais expostos, dá a conhecer o poeta exilado que escreveu: “Quero que as pátrias todas vão passear / Até ao Jardim Decente / E voltem depois não como pátrias / Mas como gente." 

Informações Úteis

Entrada livre

Local

Campo Grande, 83
1749-081 Lisboa

Formulário de procura

Continuam

Prémios Nobel da literatura ibero-americana

Literatura
Até 31 jan/18

António José Saraiva, um inconformista”

Literatura
22 Dez/17 a 17 Fev/18

Escrever Escrever Janeiro/18

Literatura
Jan/28