Autobiografia de Alice B. Toklas

Autobiografia de Alice B. Toklas

Outros Gertrude Stein

Editora: Ponto de Fuga
Data:

Gertrude Stein (1874–1946), escritora norte-americana, viveu em Paris desde 1903. O seu famoso salão acolhia a elite intelectual e artística da época: Matisse, Picasso, Satie, Apollinaire, Cocteau, Pound, Hemingway, Man Ray. Stein conversava com os “génios” enquanto a sua amante Alice B. Toklas entretinha as respectivas esposas. Stein criou um estilo de escrita modernista que tinha por modelo a pintura cubista apta a reproduzir várias perspetivas do objeto representado. Pretendia dar a impressão de um “presente contínuo” através de uma construção frásica assente em ritmos repetidos e circulares e em estranhas regras de pontuação. Em 1932, propôs-se escrever em apenas seis semanas, uma autobiografia. O resultado é único e profundamente irreverente pois Stein recorre a um astucioso estratagema: assume o ponto de vista e a voz da companheira para contar a sua própria vivência no fascinante e criativo meio artístico e literário parisiense do início do seculo XX.

255 páginas

Ficha Técnica

Tradução e notas de Nuno Quintas

Formulário de procura

Lisboa Cidade Triste e Alegre

Livros

O Meu Inimigo Mortal

Romance
Willa Cather

Canto Irregular

Poesia
Fábio Neves Marcelino

Cair para Dentro

Romance
Valério Romão

A Pura Inscrição do Amor

Poesia
Nuno Júdice

A Ciência das Sombras

Poesia
Bernardo Pinto de Almeida

Um Quarto em Atenas

Poesia
Tatiana Faia

Mike Tyson para Principiantes

Poesia

É Agora como Nunca

Poesia
Adriana Calcanhotto

José Espinho – Vida e Obra

Artes

Requiem para o Sonho Americano

Outros
Noam Chomsky

O Velho e o Mar

B.D. Ilustração
Thierry Murat

Da Miséria Simbólica

Ensaios
Bernard Stiegler